Quais Políticos Defendem os Animais?

Felizmente o resgate dos cães do Instituto Royal fez a sociedade e os políticos pensarem na causa animal como nunca antes. Como disse Izar, eles eram tratados como piada em Brasília. Mas alguns poucos se preocupam com os bichos.

Quem está defendendo os animais? Veja a lista.


Ricardo Tripoli (PSDB-SP)
É o relator da comissão externa que apura as denúncias de maus-tratos a animais no Instituto Royal. Autor do Projeto de Lei 2833/2011 que eleva consideravelmente as penas dos crimes cometidos contra cães e gatos e das práticas que atentam contra a vida, a saúde ou a sua integridade física.

Ricardo Izar (PSD-SP)
Presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Animais. Tem cerca de 50 projetos sobre políticas públicas para direito dos animais tramitando na Câmara dos Deputados.

Eliseu Padilha (PMDB-RS)
Autor do Projeto de Lei 3676/2012, que institui o Estatuto dos Animais. "Todas as nações desenvolvidas têm consagrado aos animais a condição de seres sencientes. Nossa proposta sobre o Estatuto, uma vez aprovada, colocará o Brasil entre os países que têm o compromisso com a vida e com o ecossistema", afirmou.

Paulo Ramos (PSOL-RJ)
Autor do projeto de lei que prevê a implantação de chips em cães e gatos com informações sobre os animais e seus donos. Assim, em caso de abandono, o responsável seria localizado. Autor também da lei 6.464/13 que inclui entre os animais domésticos a figura do animal comunitário, com guarda compartilhada entre vizinhos. Defendeu a libertação dos beagles do Instituto Royal.

Feliciano Filho (PEN-SP)
Tem como principal causa a proteção aos animais. Protocolou o projeto de lei 825/2011, que proíbe os atos de maus-tratos cometidos contra animais nos rodeios, festas de peão e outros eventos do gênero. Aprovou a "Lei Feliciano" (Lei Estadual 12.916/08), que proíbe a matança indiscriminada de cães e gatos nos canis municipais. Criador da ONG "União Protetora dos Animais" que promove feiras de adoção (a mesma sofreu acusações).

Vanderlei Macris (PSDB-SP)
Tenta conseguir a aprovação do seu Projeto de Lei (PL) 6631/2009. O PL inclui as despesas veterinárias nas deduções da base de cálculo do Imposto de Renda de Pessoas Físicas, com o objetivo de estimular a adoção de cães e gatos para que não sejam sacrificados nos centros de controle de zoonoses.

Roberto de Lucena (PV-SP)
Autor do Projeto de Lei 2905/2011 que proíbe a utilização de animais em pesquisas que possam lhes causar sofrimento físico ou psicológico.

Domingos Sávio (PSDB-MG)
Integrante da Frente Parlamentar Em Defesa dos Direitos dos Animais e médico veterinário. Segundo ele o relacionamento homem/animal deve se pautar nos princípios da ética, do respeito, do cuidado e do carinho. Mas acredita que ainda não há como parar totalmente com as pesquisas em animais.

Otoniel Lima (PRB-SP)
Esteve no Instituto Royal exigindo seu fechamento. É autor do projeto de lei que cria o registro geral dos animais domésticos para evitar o abandono. Se aprovado, todo proprietário de cachorro ou gato deverá registrar o animal em estabelecimentos veterinários ou órgãos credenciados pelo Poder Executivo.

Rasca Rodrigues (PV-PR)
Autor do projeto de lei que obriga pet shops paranaenses a oferecerem aos seus clientes visão total dos serviços de banho e tosa em animais domésticos e do projeto que proíbe a produção e a comercialização de foie gras. "É preciso mudar a concepção moral e ética com relação aos animais. Temos que mudar a visão antropocêntrica e reconhecer que os animais são portadores de direitos, que não são coisa ou objeto como diz a legislação atual, e que precisamos fazer valer o que diz a Declaração Universal dos Direitos dos Animais e a nossa Constituição".

César Halum (PRB-TO)
É veterinário por formação e vice-presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos dos Animais na Câmara. Tratou sobre a restrição do uso de animais em experimentos do setor de cosméticos. "Temos discutido outros tipos de violência com os animais também como, por exemplo, o uso deles em apresentações de circos".

Fernando Gabeira (PV-RJ)
Fundador do Partido Verde, é contra qualquer prática que cause sofrimento em animais relacionado à produção de cosméticos, perfumes, produtos para higiene pessoal, limpeza doméstica, lavagem de roupas, suprimentos de escritório, protetores solares e vitaminas e suplementos.

Acelino Popó (PRB-BA)
Ofereceu seu suporte à campanha "Liberte-se da Crueldade" da Humane Society International para acabar com os testes de cosméticos em animais.

Protógenes Queiroz (PCdoB-SP), Alexandre Leite (DEM-SP), Antonio Roberto (PV-MG) e Ricardo Tripoli (PSDB-SP) formam a comissão externa para apurar os acontecimentos no Instituto Royal. Iara Bernardi (PT-SP) também acompanha o caso.

Deixe um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...